18 de dez de 2008

Relatório - Dezembro



Paz do Senhor irmãos.

Como o tempo passa rápido. Já se passaram 7 meses desde que cheguei a Moçambique, e o ano agora está chegando ao fim.

Fico feliz em enviar aos irmãos este último relatório de 2008, e com certeza agradecer por suas contribuições e sustento, que não atrasou nem falhou sequer uma vez. Termino o ano bem, na graça do Senhor e na amizade de todos vocês, me sinto realmente abençoado.

Foram muitas as bênçãos até chegar aqui, e com certeza e o ano que acaba deixa boas recordações. Foram sim, algumas surpresas até aqui e mesmo tendo pequenos imprevistos que acontecem na caminhada, mais uma vez o Senhor nos deu a prova que tem tudo sob Seu controle.

Para mim, este ano foi diferente de todos os outros, pois foi a primeira vez que fiquei longe de minha família e de minha noiva, mas foi ao mesmo tempo um ano em que eu pude ver a mão de Deus operar de uma forma que eu nunca havia imaginado. Deus é mais que fiel!

Quando me senti sozinho, experimentei a amizade do verdadeiro Amigo Jesus. Quando me senti cansado, experimentei as mãos do Senhor a me sustentar. Quando não soube o que fazer, vi Deus abrir uma porta e mostrar um caminho. Deus cuidou e cuida da minha vida, Deus cuida de vocês, confiem n’Ele.

A igreja está firme e cada dia vai crescendo e desenvolvendo um pouquinho mais, os cultos de terça e quinta feira tem tido um freqüência muito boa, nas manhãs de sábado continuamos com o estudo bíblico e muitos têm demonstrado frutos do ensino em suas vidas. Durante o estudo, a miss. Rita e a miss. Carmem trabalham com as crianças, onde participam cerca de 150 a 200 meninos e meninas.

Continuem a orar pelos jovens e pelos irmãos da igreja, alguns tem encontrado problemas nos próprios lares, e outros tem tido dificuldade em se firmar. Orem, para que o Senhor opere na vida das famílias, para que haja mudança dentro dos lares, e que a vida dos jovens seja marcada pelo compromisso com o Reino de Deus.

Logo no início de 2009, começam a ser construídas as salas da escola primária, que vai estar logo ao lado da escolinha infantil e da igreja. Ore também para que Deus levante pessoas a contribuir com esta obra.

Vamos comemorar o natal no dia 21, e estou muito animado, pois teremos teatro e muita música, tudo pra louvor do nosso Mestre. No dia 31, estaremos em vigília na igreja, agradecendo a Deus pelo ano que passou, e louvando pelo ano que se inicia. Lembrem-se também de orar por Moçambique, para que 2009 venha ser um ano de despertamento da igreja moçambicana.

No mais, agradeço novamente aos irmãos, pelas mensagens enviadas no decorrer dos meses, pelas palavras de ânimo, e pelos e-mails que mandaram. Deus abençoe a todos.
Que 2009 venha ser um ano de grandes bênçãos, e do derramar da presença do Pai.

Deus abençoe muito.

16 de dez de 2008

Relatório - Novembro



Paz do Senhor irmãos.

O ano já está quase acabando, e posso dizer com certeza que até aqui nos ajudou o Senhor.

Dias atrás recebi a visita dos pastores e alguns irmãos de nossa igreja, que me deixaram muito contente ao trazer as noticias e um pouco dos ares de Franca. Realmente, foi uma benção receber os irmãos aqui em Moçambique.

Nesta carta, mais uma vez convido os irmãos a unir forças e orarem um pouco mais comigo.

Peço que vocês estejam orando pelos nossos jovens aqui na igreja, pois quase todos têm enfrentado os mesmos problemas: dificuldade em concluir os estudos, falta de emprego, problemas dentro de suas próprias casas e com as famílias não crentes. Orem para que eles possam perseverar sempre, e ter forças para vencer as lutas do dia a dia, que estejam sempre firmados e nunca vacilantes.

Apresento dois desses jovens a vocês para que lembrem-se deles em suas orações. Monaldo (que tem sido meu tradutor nas visitas que faço, ele é bastante ativo e dinâmico na igreja e está passando por muitas lutas ultimamente) e Dércio (este vivia na casa de um amigo, mas foi mandado embora quando decidiu abandonar o pecado e seguir a Jesus). Dércio e Monaldo estão vivendo na igreja atualmente, ore pra que eles possam crescer na graça e no conhecimento.

Lembrem-se e continuem a orar por mim também. As visitas tem sido uma benção e percebo que agora a comunidade não me olha mais apenas como “mulungo”, que significa branco ou estrangeiro... Mas Deus tem operado e eles continuam a abrir as portas de suas casas. Vamos agora procurar trabalhar também entre os curandeiros e os “ma-ziones” que é uma das religiões tradicionais e se assemelha um pouco com o umbanda do Brasil.

A religião aqui tem peso e importância enormes; ainda não encontrei uma pessoa sequer que não professe alguma crença, uns se dizem cristãos, outros muçulmanos, outros ziones. Mas mesmo em meio a uma fé professa, um grande número continua a praticar os velhos rituais e tradições.

Na cidade, a prática das tradições e rituais não é vista abertamente, mas a crença e o temor nessas tradições permanecem. Nos arredores de nossa igreja, por exemplo, isso ainda é muito forte. Há famílias que enterram seus mortos no quintal da própria casa para que o “espírito do morto” possa estar sempre por perto para aconselhá-los.

Quem quer que seja, só permanece no erro enquanto não há alguém capaz de mostrar um caminho melhor...

Mas o Senhor disse que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja do Deus Vivo. E nós cremos nisso, e batalhamos para isso; Para avançar cada vez mais e libertar um numero cada vez maior de aprisionados. Ajude-nos irmãos. Moçambique clama por ajuda.

------------------------------------------------------------------------------------
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Vídeo não pode ser exibido.